Peregrinação Europeia dos Jovens, o Início do Caminho para Lisboa

Entre os dias 3 e 7 de agosto, realizou-se em Santiago de Compostela a Peregrinação Europeia dos Jovens contando com cerca de 12 mil participantes que serviu como ensaio para as Jornadas Mundiais da Juventude a realizar-se em Lisboa no próximo ano.

Nestes dias de reflexão, convívio e oração, diversas foram as atividades ocorridas, desde catequeses no período da manhã, oficinas e atividades durante a tarde e espetáculos, concertos, visitas culturais e sessões de oração durante a noite. E, desta forma, contamos a experiência de duas participantes que nos falam um pouco do espírito vivido e dos momentos que predominaram nas suas óticas cristãs.

“Quisera o Senhor que fossemos suas testemunhas… 

A PEJ 22 tem como tema central: “jovem Levanta-te e sê testemunha – o Apóstolo Santiago espera-te!”. Ao longo desta peregrinação fomos convidados a escutar quer o silêncio quer o outro, que se faz peregrino e que fez caminho connosco. 

Fomos trabalhando e refletindo nas catequeses sobre a Santíssima Trindade. Destacou-se a ação do Espírito Santo que dá vida, que nos sustenta e nos faz crescer nesta oportunidade única que é vida partilhada. Que nos transforma e faz transformar quem se cruza connosco. 

Neste caminho até ao Apóstolo Santiago fomos também chamados a ser portadores e sinal do amor de Deus. Somos peça raras e únicas neste puzzle feito de comunhão e fraternidade. Somos peças feitas de experiência, construtoras de amizade que só tem sentido no diálogo, no olhar, no encontro com Jesus.

Que o caminho de Santiago até Lisboa nos faça ser jovens portadores de esperança, porque Jesus vive e quer-nos vivos.”

“Após dias de caminhada, a alegria de chegar a Santiago de Compostela era grande. Com dias divididos entre orações e lazer, a expectativa para a Vigília com o Enviado Especial do Papa, D. António Marto era grande.

Os risos, as gargalhas, as conversas paralelas, os abraços trocados, deram lugar ao silêncio. Com o silêncio chegou o Apóstolo Santiago e a Cruz da JMJ. A iniciar a mensagem dirigida a cada jovem “Deixem-se inundar pelo Amor de Cristo”, amor este com capacidade de incentivar à partilha do seu testemunho.

Da alegria, palmas e música, o silêncio insurcedor, imperou na Adoração ao Santíssimo. A Fé irradiou por cada jovem ajoelhado, neste momento, sentiu-se a vontade de estar mais próximo de Jesus. Dos testemunhos de Fé, que nos dão força para continuar o caminho, à Eucaristia celebrada por D. António Marto, renovaram a profissão de fé de cada jovem ali presente. E, como bem referiu D. António Marto, quem parte de Santiago “leva a Alegria nos lábios e a Estrela na fronte”.

Deixamos, assim, o Monte do Gozo, que outrora, recebeu as JMJ89, para continuarmos o nosso caminho juntos até Lisboa 2023. Porque “há pressa no ar”!”