Últimas Notícias
Home / Notícias / Stand Up Oração

Stand Up Oração

Duas centenas de jovens, oriundos de vários pontos da diocese, reuniram-se, quinta-feira, 28 de novembro, à noite, em Vila Real, na Capela Nova, para um momento de oração. A iniciativa partiu do Departamento da Juventude, Universidade e Vocações (JUV) da diocese que fez chegar aos jovens um convite pessoal do bispo diocesano «para nos conhecermos, para rezarmos e convivermos, mas sobretudo para darmos o primeiro passo deste percurso», referindo-se à preparação para as Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ), que vão decorrer em Lisboa, em 2022.

Os jovens foram acolhidos e, refletindo excertos da Exortação do papa Christus Vivit, foram desafiados a ser o «agora de Deus», respondendo com o seu compromisso que colocaram diante do altar.

O Sr. Bispo, a partir do lema do ano, «stand up» (levanta-te), elogiou os jovens que se levantaram para vir e participar neste encontro, para vir à fonte e ser fontes para os outros, partilhando a alegria e a paz que vem da fé em Jesus Cristo; mas com um horizonte: participar na JMJ e acolher os que virão. «Será um caminho interior na descoberta de Jesus Cristo e na descoberta de si mesmo. Espero que seja um caminho aproveitado por todos. Que cada um se sinta implicado e sinta que tem muito a dar, porque todos nós desejamos uma Igreja renovada e isso só é possível com os jovens. Por isso, precisamos que os jovens se levantem, eles são o hoje da Igreja e do mundo».

Desta nascente, constituída por estes jovens que deram o seu sim, brota um percurso que, como um rio, vai seguindo, ao longo dos próximos anos, até desaguar no estuário do Tejo, num mar de jovens, em festa com o papa. Para fazer este percurso, foi entregue no final o programa das atividades para o ano 2020 e os jovens foram convidados a preparar-se para participar e também para receber outros participantes de várias partes do mundo.

O diretor da JUV, Pe. João Curralejo, incentivou os jovens a caminhar juntos, referindo que «uma JMJ marca a vida de um jovem, vivendo-a junto com outros jovens e, mais ainda, caminhando em comunidade». Por isso, exortou a que se organizem «em grupos de jovens, onde for possível, até interparoquiais». Convidou também as comunidades a envolver-se e a caminhar com eles, sentindo que a JMJ é uma oportunidade de renovação e de evangelização para toda a Igreja.

As JMJ foram iniciadas pelo papa S. João Paulo II, em 1986, depois de um ano dedicado à juventude, em Roma. Atualmente ocorrem de três em três anos e congregam, ao longo de uma semana, mais de um milhão de jovens de todo o mundo com o papa. Depois de um ano missionário, toda a Igreja portuguesa é chamada agora a envolver-se no acolhimento deste grande evento.