Conferência sobre o episcopado de D. António Cardoso Cunha

CENTENÁRIO DA DIOCESE DE VILA REAL

Conferência sobre o episcopado de D. António Cardoso Cunha
Por D. Manuel Linda, Bispo do Porto

Auditório Municipal da Régua
15 de outubro, 21h00.

No âmbito do triénio das comemorações do Centenário da Diocese de Vila Real, retomamos as conferências alusivas à história da nossa Igreja diocesana.

A primeira, acontecerá no próximo dia 15 de outubro, às 21h00 e será proferida por D. Manuel Linda, Bispo do Porto evocando o 3º bispo da diocese, D. António Cardoso Cunha.

O local escolhido é o Auditório Municipal da cidade da Régua, que permite acolher cerca de uma centena de pessoas de modo presencial. Simultaneamente, será assegurada a sua transmissão através do site da Diocese de Vila Real.

D. Manuel Linda foi ordenado presbítero por D. António Cardoso Cunha a 10 de junho de 1981 e integrou o presbitério vilarealense.

Breve nota biográfica de D. António Cardoso Cunha (1915-2004)

 D. António Cardoso Cunha nasceu a 13 de Julho de 1915, em Penso, Sernancelhe. Aluno do Seminário de Lamego, foi ordenado presbítero a 16 de abril de 1938. Após ser pároco de Moimenta da Beira e Arcozelo, licenciou-se em História da Igreja na Universidade Gregoriana (Roma, 1948), estudou alemão na Áustria, estagiou no Seminário de São Sulpício (Paris) e, no Instituto Católico, cursou também Ciências Sociais. Regressado à sua diocese, desempenhou as funções de vice-reitor do Seminário de Resende, em 1950, e de Reitor do Seminário Maior de Lamego, em 1954. Foi nomeado bispo auxiliar de Beja a 9 de março de 1956, sendo ali a sagração episcopal, a 10 de Junho de 1956. A 22 de julho de 1965 foi nomeado administrador apostólico de Beja, e bispo coadjutor de Vila Real com futura sucessão a 3 de julho de 1966. Foi bispo residencial de Vila Real desde 10 de janeiro de 1967 até 18 de janeiro de 1991, altura em que passou a bispo emérito.

Faleceu a 13 de Junho de 2004 no Lar de Velhinhos das Irmãs dos Anciãos Desamparados, de Chaves, onde residiu desde a sua resignação.

D. António participou nas sessões do Concílio Vaticano II e procurou implementar a renovação eclesial da Diocese, num tempo de convulsões na sociedade portuguesa, marcada pela revolução de Abril de 1974.

Homem discreto, de fortes convicções e atento aos sinais dos tempos, usava uma linguagem simples com acentuado sentido de humor, o que fazia dele uma presença sempre simpática.

Date

15 Outubro 2021

Time

21:00 - 22:30

Local

Auditório Municipal da Régua

Organizador

Comissão do Centenário