Últimas Notícias

Conselho Pastoral da Diocese de Vila Real

Conselho Pastoral reflectiu a situação pandémica vivida na Diocese e partilhou respostas eclesiais a nível social e espiritual.

Decorreu, no passado dia 6 de março de 2021, o Conselho Pastoral da Diocese de Vila Real, por via digital. Teve como ponto único de agenda a reflexão acerca do documento da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP): Desafios pastorais da pandemia à Igreja em Portugal.

Na introdução aos trabalhos, o Senhor Bispo, D. António Augusto, referiu-se à pandemia que agudizou alguns problemas sociais e eclesiais que já existiam e trouxe novas questões que importa reflectir e apelam a respostas efectivas da parte de todos. Apontou o documento em análise como sendo uma boa ajuda ao apontar desafios pastorais a toda a Igreja para o presente e para o futuro. Reforçou também a necessidade de valorizar a Igreja doméstica como chave da vivência da fé. E concluiu indicando este tempo como “oportunidade” de renovação.

Antes de ser dada a palavra aos conselheiros, o Presidente da Cáritas Diocesana, Dr. Henrique Oliveira, foi convidado a traçar uma radiografia aos novos problemas e desafios sociais com que a Caritas diocesana se tem deparado. Apresentados os vários projectos que desenvolve, concluiu afirmando que os pedidos de ajuda duplicaram em 2020, quer para alimentação quer para outras necessidades básicas, como pagar contas de luz, água, gás, rendas ou medicamentos.

Os conselheiros partilharam então as preocupações sentidas neste momento de provação mas também de desafio. Manifestaram preocupação pelas gerações mais novas e respectivas famílias que os acompanham em casa, assim como pelas pessoas que ficaram desempregadas. Referiram que nas suas realidades eclesiais, paróquias e movimentos, se fortaleceu a solidariedade e o sentido de ajuda ao outro, sobretudo aos mais idosos, doentes e sós.

A nível espiritual, sente-se a falta da Eucaristia presencial, mas está a reforçar-se o papel da família como Igreja doméstica. Têm sido importantes, neste sentido, as iniciativas e os subsídios que a diocese e outras entidades eclesiais têm desenvolvido via digital. Sentiu-se ainda a necessidade de cada vez mais sólida formação cristã dos agentes pastorais.

O senhor bispo encerrou os trabalhos apelando à esperança e coragem face aos desafios presentes, pedindo reforço das respostas (sociais, pastorais, espirituais)  que já estão a funcionar e criatividade para encontrar outras que respondam aos problemas de cada pessoa.

Secretariado do Conselho Pastoral